Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Datilógrafa do Rés do Chão

A Datilógrafa do Rés do Chão

09
Abr21

Página em branco

Filipa Pinto

 

Sem Título12.jpg

Sento-me na cama, aconchego-me com o cobertor cor de rosa e olho para a página em branco da minha máquina de escrever moderna, debatendo-me com os pensamentos agitados de mais um dia que chegou ao fim.

Deixo os dedos quase roçarem as letras do teclado, mas perco o foco e viro o rosto em direção ao corredor escuro. A custo, consigo vislumbrar o relógio preto em forma de gato pendurado na parede em frente ao quarto. Entrego-me à passagem lenta dos ponteiros e ao seu som perturbador. Percebendo o meu interesse, malvados e implacáveis, devolvem-me o olhar e eu, envergonhada pela falta de persistência, ordeno os meus olhos retornarem às teclas suaves que me aguardam ansiosas.

Sábias, as mãos movem-se sem ordem aparente e abrem o computador. Segundos bastam para a paixão me domar e entrego-me à escrita numa correria desenfreada de quem tem medo que o coração pare. Perco-me na sensação inebriante de várias e sucessivas construções frásicas repletas de significado.

Viva, desperta e completamente extasiada por ver cada vogal e consoante no sítio certo, deixo o meu amor transbordar como o mar numa praia deserta e tudo flui. Tudo faz sentido novamente.

 

4 comentários

Comentar post

Sobre mim

foto do autor

Pesquisar

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Na mesa de cabeceira

No ecrã

Comentários recentes

Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D